sábado, 11 de agosto de 2012

CLUBES DE FUTEBOL MAIS ANTIGOS DO MUNDO - PARTE 100 - ARSENAL F.C. - FUNDADO EM 1886

O Arsenal Football Club é um clube de futebol inglês baseado em Holloway, no Norte de Londres. O clube disputa a Premier League e é um dos mais bem sucedidos clubes do futebol inglês, tendo ganhado por 13 vezes o título da Premier League e por 10 vezes a FA Cup. O clube detém o recorde de maior período invicto no campeonato inglês e também o de ser o único a ganhar a Premier League sem perder nenhuma partida. As cores do clube têm sido tradicionalmente vermelho e branco, mas seus uniformes evoluíram ao longo da história. Da mesma forma, o clube mudou de localização ao longo do tempo, a equipe foi inicialmente fundada em Woolwich, sudeste de Londres, e em 1913 eles mudaram para o norte de Londres, para o Arsenal Stadium, em Highbury. Em 2006 foi concluído a construção do Emirates Stadium que está localizado nas proximidades de Holloway, o foi estádio prometido desde 2004 após o clube fechar negócio com a Emirates Airlines. O Arsenal tem uma grande torcida em todo mundo, possuindo uma série de rivalidades de longa data com vários outros clubes, sendo a mais notável delas contra os vizinhos do Tottenham, com quem disputa regularmente o North London Derby. O Arsenal Ladies é um dos clubes mais bem sucedidos do futebol feminino na Inglaterra. O Arsenal Football Club foi criado a partir da ideia de um grupo de trabalhadores da Woolwich Arsenal Armament Factory em 1886, que, por diversão, decidiram montar um time de futebol. O Clube a princípio não veio a chamar Arsenal, e sim Dial Square. A primeira partida foi realizada contra o Eastern Wanderers no dia 11 de dezembro de 1886, e o time recém criado venceu por 6 a 0, para a alegria dos trabalhadores da fábrica de armas. Pouco tempo depois o time mudou de nome e passou a se chamar Royal Arsenal, e continuou jogando campeonatos e copas amadoras até o ano de 1891, quando se profissionalizou. Então, em 1891, o time mudou de nome novamente, vindo a chamar Woolwich Arsenal, e conseguindo finalmente entrar para a segunda divisão inglesa em 1893 e alcançando a primeira divisão em 1904. O isolamento geográfico do bairro levou o time a atrair pouco público em comparação com outros clubes londrinos. Isso quase levou o time a falir, até que em 1910 Henry Norris assumiu o controle do Arsenal. Norris então procurou tirar o clube de Woolwich. Logo após ser vendido, em 1913, o time mudou-se para o bairro de Highbury e passou a chamar-se apenas Arsenal. Após o fim da Primeira Guerra Mundial, em 1919, continuou a ser disputada a primeira divisão do futebol inglês, onde permanece até hoje. Hebert Chapman chegou ao Arsenal em 1925 e em 1930 guiou os Gunners ao seu primeiro troféu, vencendo o Huddersfield Town na final da FA Cup. Na temporada seguinte, o Arsenal seria campeão Inglês pela primeira vez. Entre 1933 e 1935, ganhou o tricampeonato da liga, feito que só havia sido feito por quatro clubes de ponta. Chapman veio a falecer no meio dos anos de glória do time e acabou se tornando uma lenda para o Arsenal. George Allison assumiu o comando até o final da década, ganhando mais uma FA Cup em 1936 e outro título em 1938. Durante este tempo, teve alguns dos melhores jogadores disponíveis na Inglaterra: Alex James, Ted Drake, David Jack, Eddie Hapgood e George Male apenas alguns dos nomes que jogaram em um dos maiores times da Football League. A Segunda Guerra Mundial interrompeu o Arsenal no trilhar de seu caminho de glórias. Mais tarde, Tom Whittaker tornou-se o técnico e conseguiu mais sucesso para o time. O Arsenal foi campeão em 1947/48 e em 1952/53. Vencedor da FA Cup em 1950. Os anos 60 passaram em branco com duas derrotas no final do Copa da Liga em 1968 e em 1969. Em meados da década, Bertie Mee é nomeado novo técnico e na década seguinte conseguiu um dos marcos mais significativos na história do Arsenal, conquistando o primeiro troféu Europeu em 1969/70, batendo o Anderlecht por 4 a 3 na soma de resultados dos dois jogos da final. Na temporada seguinte, os Gunners contavam com jogadores como Charlie George, George Armstrong, Ray Kennedy e o capitão Frank McLintock e conquistaram a FA Cup vencendo as duas partidas contra o Liverpool, no White Hart Lane e na prorrogação em Wembley, onde ali voltaria por mais três vezes consecutivas, sob o comando de Terry Neill no final da década, vencendo a segunda delas (3x2 contra o Manchester United). O jogo ficou conhecido como "A final de Cinco Minutos". Os Gunners também chegaram à final da Recopa Europeia, em 1980, com Graham Rix, Frank Stapleton, Pat Rice, David O'Leary e Liam Brady, porém perderam nos pênaltis para o Valencia. Em 1986, George Graham, membro do time vencedor de 1971, assumiu o lugar ocupado por Don Howe. Ele levou o time a conquistar o primeiro troféu da League Cup na temporada de 1986/87 , vencendo o Liverpool por 2 a 1 na final. Dois anos mais tarde, os Gunners venceriam a Liga, com o famoso gol no último minuto de Michael Thomas, alcançando o título com uma vitória de 2 a 0 em Anfield Road. Outro título veio em 1990/91, quando o time tinha o famoso quarteto defensivo (Dixon, Bould, Adams, Winterburn) que perdeu apenas um jogo na liga. Em 1992/93, o Arsenal tornou-se o primeiro clube a ganhar ambas as Copas Inglesas na mesma temporada (FA Cup e Carling Cup), vencendo o Sheffield Wednesday nas duas ocasiões. Uma corrida suprema na Recopa Europeia, com uma vitória memorável sobre o Parma na final em Copenhagen, graças ao chute de Alan Smith. Os Gunners falharam em manter o título na temporada seguinte, perdendo 1995 para o Zaragoza, ao mesmo tempo em que George Graham saia do clube com seis troféus em apenas oito anos (dois títulos da Liga, uma Taça das Taças, uma FA Cup e duas Taças da Liga). Foi sucedido por Bruce Rioch, que ficou no cargo por uma temporada. Nas competições europeias, o Arsenal sempre foi uma grande força, apesar de ter conquistado apenas uma Recopa Europeia. Nos anos 30, quando o time de Chapman marcou época, as competições europeias não existiam. O prestígio do time na Inglaterra era algo mitológico, e se existisse alguma competição Europeia naquele tempo, o Arsenal seria favorito ao título. No final da década de 1950, quando a UEFA criou as suas competições, o Arsenal estava longe dos títulos. Pouco tempo depois, em 1956, morrera o técnico que lhe dera o último troféu, em 1953, Tom Whittaker. Em 1970, o Arsenal conquistou o seu primeiro título europeu: a antiga Taça das Cidades com Feira (atual Copa da UEFA), vencendo na final o Anderlecht, da Bélgica. Depois de perder por 3-1 em Bruxelas, o Arsenal sufocou os belgas em Highbury. Faltando apenas quinze minutos do final, dois gols em dois minutos, marcados por Radford e Sammels, deram o título à equipe inglesa que venceu por 3-0. Em 1980, o Arsenal chegou à final da European Cup Winners' Cup, mais conhecida como Recopa Europeia, contra o Valencia, mas perdeu na disputa por pênaltis. Só em 1994 a competição viria a ser conquistada pelos Gunners, o segundo e último título europeu, com uma vitória sobre o Parma por 1-0, gol de Alan Smith, com um potente chute na entrada da área que garantiu a consagração europeia da era George Graham. Em 2000, o time chegou na final da Taça UEFA, onde entrou após ser desclassificado na 1ª fase da Liga dos Campeões da UEFA, por Barcelona e Fiorentina, sendo derrotado pelo Galatasaray. Houve empate por 0-0 no tempo regular de jogo, mas na disputa de pênaltis o clube de Istambul venceu por 4-1. Em 2006, o Arsenal ficou muito próximo do título inédito da UEFA Champions League. Depois da expulsão de seu goleiro Jens Lehmann, logo no início do jogo, o Arsenal ficou completamente desestruturado e a equipe permaneceu com dez jogadores até ao final da partida. Mesmo assim, o Arsenal saiu em vantagem por 1-0, gol marcado por Sol Campbell após uma falta sofrida por Emmanuel Eboué e cobrada por Thierry Henry. Mas o time perdeu várias oportunidades claras de gol e acabou sofrendo o empate e em seguida, em uma jogada de sorte, sofreu a virada pelo time do Barcelona, em gol marcado pelo brasileiro Belletti. Nas ruas de Londres, jogadores e torcedores celebram o título de 2003-04. No início do novo século, o Arsenal conquistou feitos quase impossíveis. Liderados pelo técnico francês Arsène Wenger, um time até então sem grandes nomes veio a ganhar duas dobradinhas dentro da Inglaterra. Na temporada 2001-02, o time conquistou a Premier League e a FA Cup repetindo o feito da temporada 1997-98. Levando em consideração a dificuldade da Premier League, que é considerada por muitos a liga mais difícil do mundo, o Arsenal veio a ganhar o título sem perder uma partida sequer. Foi na temporada 2003-04, e os torcedores do Arsenal deliraram no último jogo da liga, e logo após o apito final, mais de 350 mil torcedores saíram às ruas de Londres para celebrar o título da equipe que estava fazendo história. Tal equipe que consagrou jogadores como Patrick Vieira, Sol Campbell, Gilberto Silva, Fredrik Ljungberg, Robert Pirès, Edu, Dennis Bergkamp e Thierry Henry. Foi uma celebração gigantesca que chamou a atenção de quase toda imprensa mundial. O time terminou a temporada invicto por 49 jogos, entre a Premier League e as demais competições europeias e nacionais. Até hoje, nenhum time inglês conseguiu tal feito. O Arsenal só veio a perder para o Manchester United na temporada seguinte, quebrando a invencibilidade histórica do time. As duas dobradinhas e mais o título da FA Cup, em 2005, consagraram de vez o técnico Arsène Wenger como um dos maiores da atualidade e da historia do clube, e mostrou também ao mundo um dos maiores ídolos do Arsenal e um dos melhores atacantes que o mundo já viu, o também francês Thierry Henry. O clube londrino é um dos mais vencedores do futebol mundial, porém o time adotou desde o início da gestão Wenger uma filosofia apelidada pela imprensa inglesa de young soccer (em português, futebol jovem). Isto é, o time não se preocupa em ocupar sua folha de pagamento com grandes astros do futebol que já têm uma carreira solidificada, como a maioria dos milionários clubes europeus, mas o principal objetivo do clube é contratar jogadores sem muita experiência e que demonstrem um talento destacável. Este fato faz com que o time apresente um futebol de extremo talento, um toque de bola arrojado e muita agilidade e seu modelo de filosofia tem sido adotado por outros clubes, pois este método mostra-se eficiente tanto no meio econômico como dentro das quatro linhas. Os maiores expoentes dessa filosofia imposta ao clube por Arsène Wenger são jogadores como Cesc Fàbregas, Samir Nasri e até mesmo Thierry Henry e Robin van Persie, que chegou ao clube pouco depois de completar 22 anos de idade. O Arsenal Stadium, também chamado de Highbury devido ao bairro no qual este se situa, foi o primeiro estádio de futebol do Arsenal. Localizado no norte da cidade de Londres, na Inglaterra. Foi inaugurado em 6 de setembro de 1913 e possuía capacidade para 38.419 espectadores. O Arsenal deixou o Highbury em 2006 e transferiu-se para o Emirates Stadium. O estádio foi demolido e transformado em um conjunto de apartamentos, chamado de Highbury Square. Em homenagem ao antigo estádio, durante a temporada 2005-06, última temporada jogando no Highbury, o Arsenal usou como uniforme principal a cor de vinho frismoize. A cor de vinho foi escolhida por ter sido a usada no ano de inauguração do estádio, em 1913. O Emirates Stadium é o novo estádio de futebol do Arsenal, e começou a ser utilizado na temporada 2006-07. Fica localizado em Holloway, no bairro londrino de Islington, no norte da cidade. O estádio foi inaugurado em 22 de Julho de 2006 e tem uma capacidade de 60.432 espectadores sentados, tornando-se o quinto maior estádio de futebol no Reino Unido, e o segundo maior estádio da Premier League, atrás apenas do Old Trafford. É também o terceiro maior estádio de Londres, depois de Wembley e Twickenham, que sedia partidas de rugby. A primeira partida oficial do estádio ocorreu em 19 de agosto de 2006, no empate em 1-1 com o Aston Villa pela Premier League 2006-07. O primeiro gol foi marcado pelo zagueiro sueco Olof Mellberg.

FONTE: ARQUIVO PESSOAL E SITE DO ARSENAL F.C.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário